Sobre o autismo



Vocês podem saber o que é o autismo baseado em artigos da mídia ou alguém que conheceram; mas eu irei relatar aqui o que o autismo de forma profunda usando de base a minha própria experiência de vida: Alguém com uma identidade de gênero feminina e portadora de autismo de grau baixo a médio. Talvez você leitor(a) inclusive seja alguém com autismo.

Autismo é uma condição que costuma ter um conjunto de características específicas, mas nem sempre pois toda generalização e falsa. Existem vários graus, os mais leves (o meu caso) em que ainda se preserva alguma independência e características consideradas "normais", e graus mais severos em que a pessoa não consegue viver por si só nem desenvolver qualquer relacionamento social. Condição independe de caráter, podemos ter uma pessoa autista boa ou uma pessoa má, e mesmo entre pessoas com autismo temos atritos.

Pode soar engraçado, mas nem toda pessoa autista conhece o simbolo acima, eu nao conhecia. Existem outros tambem. Pelo que eu entendi, as pecas de quebra-cabeca indicam o jeito metodico, logico de uma pessoa com autismo enquanto as diferentes cores e pecas juntas indicam a variedade de personalidades e caracteristicas que cada pessoa com autismo possui, mas todas dentro de um espectro. Quando se fala em "condição" geralmente se pensa em "limitações" apenas, como por exemplo, quando se possui deficiência física; mas o autismo é uma daquelas condições em que a pessoa perde algo da "normalidade" para em troca ganhar habilidades excepcionais. Isso me lembra o transhumanismo e o conceito de mutantes da ficção científica até certo ponto. Se todos fossemos autistas e poucos fossem "normais", a sociedade simplesmente funcionaria de outra forma; basta lembrar dos vulcanos da série de ficção científica star trek. Apenas o é que somos considerados diferentes pela sociedade valorizar mais outro conjunto de qualidades, como a extroversão, e repudiar mais certos defeitos.

Possuímos características contraditórias que irritam mesmo a nós mesmas, como por exemplo ser muito sensíveis ao sofrimento alheio e ao mesmo tempo insensível aos sentimentos dos outros se não virmos sentidos neles. As nossas sensibilidades a estímulos torna mais facil ficarmos sobrecarregados, e isso costuma dar origem a problemas como uma dor fisica e mental constantes, podendo levar inclusive a uma enxaqueca cronica. Não e raro vivermos melancolicos, tristes e irritados ate aprendermos a gerenciar melhor os efeitos dos estimulos sejam do presente ou do passado sobre nos. As pessoas deveriam entender que qualquer pessoa sob estas condicoes ficara "estranha". O fato de nossos sentimentos não exteriorizarem tanto trabalha a nosso favor e contra, nao permitindo que as outras pessoas detectem momentos defraqueza, mas ao mesmo tempo impedindo as outras pessoas de perceberem quando nao se estamos bem e agirem apropriadamente. As outras pessoas acham que quem tem autismo esta sempre neutro ou levemente bem.

Geralmente sofremos bullying seja por inveja a nossas qualidades ou aversao ao que julgam ser diferentes, sendo que toda pessoa possui suas diferencas. Geralmente o motivo e ambos. Isso amplifica os nossos defeitos e anula nossas qualidades. Uma pessoa com autismo que sofreu muito abuso por muito tempo corre o risco de se tornar incrivelmente ma como poucos, os seus defeitos amplificados ao maximo e habilidades sobre-humanas usadas de forma egoistas. Da mesma forma, uma pessoa autista que cresceu em um ambiente pacifico mostrara o seu melhor e tera seus defeitos minimizados. Porem, pensemos a respeito, isso nao e verdade para qualquer ser vivo? Apesar das excecoes, geralmente a pessoa ou animal devolve ao mundo o que recebeu dele enquanto crescia.

Você sabia que agora é possível incluir em sua carteira de identidade o simbolo do autismo? Caso ja tenha uma, basta pedir uma segunda via atualizada. Você terá atendimento preferencial pois é psicologicamente doloroso para nós ficarmos parados e pior ainda rodeados de gente, e recebera um atendimento diferenciado pois as pessoas nao esperarao de voce algumas coisas que uma pessoa "normal" poderia. Alem disso, em situações remotas como por exemplo uma abordagem policial, você poderá justificar o por quê você é "mais estranha" que as pessoas ditas "normais" e evitará assim problemas adicionais. Aqui um exemplo de uma carteira de identidade real (a minha), modificando apenas informações particulares.

Para a adquirir, voce precisara ir a um psicologo, psiquiatra ou neurologista para obter um laudo informando que voce possui autismo, o nome tecnico para isso (transtorno do espectro autista) e o CID, um numero classificatorio medico oficial. Nao vira escrito em local algum "autismo", apenas portadores de condições específicas receberao a frase "pessoa com deficiência" em sua carteira de identidade. As consultas costumam levar meses, e geralmente os profissionais privados sao melhores que os de plano de saude. Uma coisa muito importante a ser dita e: Muito cuidado com o profissional escolhido, como voce pode ver pela area de avaliacoes > medicos e o artigo "Gente que se deve evitar" existem muitos profissionais que tem o diploma mas nao possuirao empatia alguma por voce, nao ajudando voce em nada, em quase nada ou mesmo piorando a sua situacao. Se sentir que o medico nao e bom, nao continue as consultas, procure um melhor; pois sera muito mais doloroso ver a perda de tempo quando a situacao ficar insustentavel no futuro para os dois lados. Voce ter uma boa ideia do que tem ou nao por auto-conhecimento, saber o que gosta ou nao gosta, isso nao e arrogancia e sim amor-proprio e inteligencia. Alguns deste "profissionais" por sinal sao pessoas desequilibradas, e voce nao precisa de mais disso em sua vida, lidar com o lado negativo do autismo diariamente por o possuir, isso ja basta.



Última atualização: 2022/02/22