Transhumanismo e Transespécies



Introdução | Conclusão


Introdução

O transhumanismo não é um movimento científico que irá mudar o mundo, ele já está o mudando. Em essência, ele prega o uso da tecnologia para "transcender" ou mesmo substituir o ser humano, dependendo da filosofia deste movimento da qual se fala. Como qualquer movimento, ele possui várias filosofias diferentes sob uma mesma base e mesmo partidos políticos diferentes dentro de si. Um exemplo mais marcante seria a ascensão dos chamados "ciborgues" entre nós: Humanos que através de implantes cibernéticos obtêm habilidades que normalmente não teriam.

Já o termo "Transespécies" foi criado com o apoio da chamada "fundação ciborgue", e define alguém que sente não ter uma identidade humana. Alguns destes como o esperado alegam isso por ter alguma condição psicológica que afeta o seu julgamento, mas outros podem ter alguma razão no que dizem: Eles podem ser humanos, mas querem "transcender" o que comumente se define por ser humano. Lembra algo da argumentação referente ao conceito de pessoas transexuais, transgêneros e lgbts no geral não é? Talvez mulheres trans como nós tenhamos sido meros precursores ao conceito de "transespécies", precursores de algo muito maior.

Ser humano geralmente é definido como ter inteligência "superior" a outros seres vivos deste mundo, "humanidade" também é usado no sentido de ter discernimento moral do que é certo ou errado; mas na prática o ser humano possui muitos comportamentos destrutivos, auto-destrutivos e irracionais que ameaçam o próprio mundo e todos que nele vivem. Isso não representa inteligência. As vezes inclusive pode ser verificado em animais o conceito de "humanidade" no sentido de altruísmo, não é preciso ser humano para ter um discernimento moral básico.

Muitos pensadores já mencionaram que mesmo agora a raça humana é apenas um passo na evolução para um "super humano", e o curso dos eventos da história humana passados e atuais mostram que essa pode muito bem ser a verdade: Um humano costuma ser muito falho. Mudar drasticamente é necessário para assegurar a sobrevivência da raça humana e deste mundo, mesmo que talvez futuramente como uma outra raça.

O movimento do "transhumanismo" defende o direito das pessoas de escolherem se desejam modificar os seus corpos objetivando "transcender" assim que a tecnologia se tornar acessível para a maioria, e elas igualmente têm o perfeito direito de dizer "não, obrigado". Algumas pessoas que discordam trazem críticas válidas que ajudam o movimento a se aperfeiçoar, mas como o esperado existem aquelas mentes pequenas que não querem apenas discordar, mas querem tentar destruir um movimento que não pode mais ser parado. Novamente como o esperado, as vezes isso nem mesmo é um preconceito originário da pessoa mas sim um preconceito adotado de outra pessoa vista como "líder", pela pura preguiça ou incapacidade de pensarem por si mesmos. Assim o foi com qualquer grande melhoria na história humana: Vacina, a teoria de que a terra não é o centro do universo (e nem os humanos), a substituição de trabalho manual por máquinas... sem os quais você ficaria indefeso a doenças mortais, não teria smartphones, laptops, geladeiras... é o mesmo tipo de gente que se recusa a se vacinar e vacinar seus filhos em plena pandemia por "direito de escolha", enquanto seus filhos e pessoas ao redor morrem sem ninguém perguntar sobre os direitos destas de não serem infectadas pela decisão egoísta e burra da pessoa do exemplo.

Por incrível que pareça, mesmo entre religiosos existem vários que consideram o movimento "transhumano" e as melhorias que este está trazendo ao mundo como a concretização lenta da "promessa de Deus" de "elevar a humanidade"; de acordo com estes isso não conflita com suas crenças. Com outras palavras eles têm razão. Os avanços em tecidos artificiais evitam os testes em animais, que sofrem horrores em nome de avanços que só beneficiam uma espécia, a humana, que está destruindo o mundo em que vive; também propiciam uma recuperação espantosa a pessoas que sofreram queimaduras graves ou que estão com um órgão na iminência de falha total. Organizações independentes doam implantes oculares e auditivos que devolvem a visão a quem não mais via e a audição a quem a perdeu. De fato é milagroso.

Conclusão

Como qualquer grande avanço, tem um igual potencial para o mal quanto tem para o bem; mas a responsabilidade caso seja mau usado, e o será, será apenas das pessoas mediocres que o usarem com propósitos mesquinhos. A tecnologia não tem culpa, não têm consciência por si só.

Eu me assumi como mulher trans por necessidade, e você pode ler mais a respeito em outros artigos deste site. Já a minha adesão ao movimento "transhumano" e me ver até certo ponto como "transespécie" foi uma decisão tomada por escolha. Desde criança eu discordo de várias formas de pensar tidas como "normais para humanos" e imaginava o como seria maravilhoso possuir um corpo capaz de muito mais que o frágil corpo humano pode oferecer, mas esse ponto de vista não possuia uma denominação para que pessoas com os mesmos interesses pudessem se reunir sob uma mesma bandeira. Agora esta denominação existe.



Última atualização: 2022/02/13